Universo do Cuidado

13. fevereiro 2019

Tudo sobre adoção

Tudo sobre adoção

Na teoria, adotar uma criança é aceitar legalmente alguém como filho. Entretanto, na prática, a adoção é muito mais que isso, é um ato de amor e coragem que requer responsabilidade.

Confira esta matéria que preparamos com as principais dúvidas sobre a adoção de crianças no Brasil.

Estamos prontos?

Estamos prontos

Antes de decidir adotar uma criança, é necessário refletir para saber se você está pronto para assumir esse compromisso, com consciência das dificuldades que poderá enfrentar. Procure pensar em questões como: “Tenho condições financeiras?”; “Serei capaz de amar uma criança que não foi gerada por mim?”; O que me encanta na maternidade/paternidade?”; “Estou disposto(a) a abrir mão de alguns aspectos da minha vida pessoal para cuidar de uma criança?”

Além disso, antes mesmo de se habilitar para adotar uma criança, você pode frequentar grupos de apoio que ajudam a lidar com as emoções que envolvem a decisão.

Respostas sobre adoção

– Quem pode adotar

Quem pode adotar

Homem ou mulher com mais de 18 anos, capaz de manter financeiramente uma família, independentemente do estado civil. Além disso, a pessoa precisa ser pelo menos 16 anos mais velha do que a criança que será adotada.

– Primeiros passos

Dirija-se ao fórum da sua cidade portando RG e comprovante de residência. Lá você receberá as orientações necessárias sobre o processo e os outros documentos que terá de apresentar. Em seguida, o candidato será submetido à avaliação psicossocial por meio de entrevistas, para que se entenda o interesse na adoção; e visita domiciliar, para analisar o ambiente onde a criança será inserida.

– Perfil

Perfil para adoção

Durante a entrevista técnica, você poderá dizer quais são suas preferências em relação à criança: faixa etária, etnia, sexo, estado de saúde, entre outros aspectos.

A adoção acontecerá com base no cruzamento das suas expectativas e a disponibilidade de crianças com o perfil desejado. Portanto, de maneira geral, quanto mais específico for este perfil pretendido, maior será o tempo de espera.

– Adaptação

Assim que houver uma criança que se encaixe no perfil desejado, você será chamado para conhecer o histórico dela e decidir se quer conhecê-la pessoalmente. Se sim, você poderá visitá-la e deverá passar um tempo de aproximação por meio de visitas regulares, passeios fora do abrigo e até para um período de convivência em casa.

Se vocês conseguirem criar um vínculo, a adoção será concretizada. Caso contrário, você poderá continuar aguardando por outra indicação.

 

Veja também: Coisas para fazer com as crianças em dias de chuva

O Universo do Cuidado é um canal de informação da empresa SEPAC. Neste espaço, compartilhamos conteúdos sobre cotidiano, família, bem-estar e muito mais.

Acesse nosso site: www.universodocuidado.com.br/

Deixar um comentário