04 dezembro 2020

Farinha branca x integral: quando utilizar cada uma

Farinha branca x integral: quando utilizar cada uma

Massas, bolos, pães, tortas e pizzas. Todas essas delícias da culinária possuem um ingrediente em comum: a farinha, fonte de fibras, potássio, cálcio e ferro. Mas você sabia que existem diferentes tipos de farinha no mercado, cada uma com características e finalidades distintas? Em geral, podemos dividi-las em dois grandes grupos: a branca e a integral. Entenda quando priorizar cada uma.

Farinha branca

A farinha branca é a variedade mais conhecida e utilizada de todas, geralmente produzida a partir da retirada da casca e do gérmen do trigo, que passa por um longo processo de refinamento até chegar ao aspecto final. Todas essas etapas têm como resultado facilitar a manipulação e tornar a massa mais macia e elástica.

Vale lembrar, no entanto, que o refinamento compromete o valor nutricional da farinha, ela perde em fibras e fica restrita a fornecer carboidratos. Isso faz com que a energia seja absorvida mais rapidamente pelo organismo, sendo indicada para praticantes de atividades físicas, antes dos exercícios.

Farinha integral

pão caseiro feito com farinha integral

Já a farinha integral conserva grande parte dos nutrientes, ideal para quem precisa aumentar o consumo de fibras, vitaminas, proteínas e minerais. Apesar de não estar diretamente ligada à perda de peso, uma vez que a quantidade de carboidratos é semelhante à da farinha branca, sua absorção é mais lenta, proporcionado sensação de saciedade por um período maior.

A grande concentração de fibras alimentares, entretanto, torna mais difícil o processo de trabalhar o glúten para fazer receitas leves. Pães e outras massas integrais possuem ainda um sabor característico, típico dos grãos usados na farinha.

Alguns tipos de farinhas integrais

  • Farinha de milho
  • Farinha de arroz
  • Farinha de coco
  • Farinha de aveia
  • Farinha de soja
  • Farinha de amêndoa
  • Farinha de linhaça
  • Farinha de quinoa

Como utilizar cada tipo

Farinhas brancas são ideais para receitas que exigem massas leves, como folhados, bolos de confeitaria ou o tradicional pão francês. As farinhas integrais, por sua vez, são excelentes para receitas de pães integrais, biscoitos e bolos rústicos.

Em termos nutritivos, mesmo contendo porções semelhantes de carboidratos, é certo afirmar que as farinhas integrais são mais saudáveis que as farinhas brancas. Isso porque as primeiras mantêm as fibras, vitaminas, proteínas e minerais, ao passo que farinhas processadas perdem muitos desses compostos.

farinhas alternativas

Uma dica para ajudar aqueles que buscam a substituição de farinha no preparo de alimentos é a troca gradativa. Aconselha-se a substituição de 1/3 da farinha branca por integral. Ou seja, em uma receita que leva 3 xícaras de farinha, utiliza-se 2 xícaras de farinha branca e 1 xícara de farinha integral.

Independentemente da escolha, o melhor caminho para o bem-estar é contar com uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes e aliada à prática de exercícios físicos regulares.

Leia também: Queijos vegetais: alternativa para evitar a lactose

A SEPAC está há 43 anos no mercado, oferecendo as melhores soluções de higiene e bem-estar para o seu dia a dia. Acesse o site: www.sepac.com.br

Deixar um comentário