05 janeiro 2022

Habilidades comportamentais necessárias ao trabalho híbrido

Habilidades comportamentais necessárias ao trabalho híbrido

Com as mudanças trazidas ao universo corporativo pelo distanciamento social, o trabalho híbrido vem ganhando espaço como uma das principais alternativas no retorno aos escritórios. Porém, esse modelo de trabalho requer certas habilidades comportamentais para que o colaborador possa se destacar. Confira abaixo algumas delas.

Agilidade e adaptabilidade

Diante de um cenário de incertezas, uma das principais qualidades requeridas para o trabalho híbrido é ser flexível. Manter a mente aberta a possibilidades, ter disposição para lidar com diferentes dinâmicas de trabalho e saber enxergar oportunidades é fundamental para se adaptar a cenários novos.

Profissionais ágeis são os mais propensos a se destacar no trabalho híbrido, pois respondem com mais rapidez e eficiência a imprevistos sem deixar que estes interfiram nos resultados da empresa, e têm mais facilidade para assimilar ensinamentos em menor tempo.

Intraempreendedorismo

Outro perfil cada vez mais valorizado no mercado são os profissionais intraempreendedores, isto é, aqueles com capacidade para criar oportunidades de negócio dentro da organização em que já atuam. Independentemente do cargo, eles tendem a identificar chances de elevar os ganhos da empresa e aplicar criatividade e inovação na rotina.

Essas são habilidades comportamentais indispensáveis nas empresas, pois contribuem para o foco e a motivação da equipe e para uma visão mais ampla de negócio. Profissionais intraempreendedores também colaboram com a construção de ambientes de trabalho em constante aperfeiçoamento, devido ao seu caráter questionador e disruptivo.

Espírito de equipe

Como desenvolver habilidades comportamentais

Saber produzir em equipe é outra das habilidades comportamentais requeridas para o trabalho híbrido. Assim, deve-se demonstrar empatia e colaborar com os demais integrantes nessa fase de mudanças.

Vital em uma boa gestão, uma comunicação interna que preza pelas necessidades do próximo, atenta-se aos detalhes, aplica a escuta ativa e cede espaço para dúvidas, sugestões e feedbacks tende a estimular um ambiente de trabalho mais colaborativo e agradável.

Inteligência emocional

No cenário de trabalho híbrido, no qual nem toda a equipe está presente em regime integral, a inteligência emocional é uma habilidade particularmente relevante. Por meio da autopercepção, da conexão social e da motivação, ela ajuda a entender como atitudes e posturas pessoais influenciam no ambiente e nos colegas de trabalho, resultando em melhores relações profissionais.

Além disso, mostrar inteligência emocional no trabalho híbrido permite ter equilíbrio diante de imprevistos e dificuldades e ser flexível e persistente na solução de problemas. Assim, de modo geral, o exercício da empatia, da resiliência e da colaboração pode ser determinante para um ambiente de trabalho mais saudável.

Influência e liderança

As melhores habilidades comportamentais

Exercer liderança e influenciar positivamente os colegas também representam habilidades comportamentais muito bem-vindas no trabalho híbrido. Isso porque tais aptidões motivam a equipe e ajudam a lidar com falhas e dificuldades.

Para isso, é necessário que as organizações incentivem culturas de liderança em todos os níveis da empresa, a fim de estimular um ambiente de confiança, senso de coletividade, autonomia na tomada de decisões e uma condução eficiente da equipe.

Tais fatores tendem a favorecer um modelo de trabalho mais eficaz, com profissionais mais integrados e aptos para suas funções.

Leia mais: Repertório de habilidades: a gestão com base em competências

Fonte: Época Negócios, Fast Company Brasil e Portal Pós

A SEPAC está há 43 anos no mercado, oferecendo as melhores soluções de higiene e bem-estar para o seu dia a dia. Acesse o site: www.sepac.com.br

Deixar um comentário