30 julho 2019

Gestão participativa: diálogo transparente e aberto

Gestão participativa: diálogo transparente e aberto

O modelo de gestão participativa teve início na Grécia Antiga. A filosofia visa estimular gestores a dividirem ideias e debatê-las em conjunto com seus colaboradores, proporcionando a participação de todos no desenvolvimento empresarial.

O pilar principal para empregá-la é considerar cada parte essencial para gerar resultados que valorizem o capital humano.

Incluir toda a equipe no andamento e nas melhorias dos negócios propicia a sensação de valor e reconhecimento, fundamentais para que todos trabalhem com excelência. A gestão participativa compartilha conquistas e adversidades, para que o trabalho flua organicamente.

O conceito é uma das principais vertentes de uma marca de vestuários há mais de 25 anos. A empresa opera com gestões operacionais e executivas de forma compartilhada, sendo cada setor responsável por estudar sua melhor proposta por área. As pautas são reunidas para que a diretoria avalie o conjunto e possa tomar decisões.

Fases fundamentais para executá-lo

A base para aplicar a filosofia são diálogos transparentes e abertos, coordenados pelos gestores que compartilham as informações com a equipe para estruturar as estratégias mercadológicas. A gestão participativa requer:

Funcionários estimulados

Gestão participativa - sepac
Gestão participativa – sepac

É essencial que os envolvidos sintam-se à vontade para propor ideias e debater sobre questões relacionadas à empresa. Reuniões retrospectivas são uma forma de desenvolver um ambiente de trabalho mais colaborativo, onde todos possam dar feedbacks e sugestões.

Realize reuniões periódicas semanal ou quinzenalmente, se possível, a fim de manter a equipe atualizada sobre o andamento de cada projeto. Apresente as evoluções através de gráficos e números.

Estruturas e divisões

Distribuir funções é essencial para a gestão participativa funcional, por isso, requer que todos os membros compreendam um pouco sobre cada processo. Isso pode ser feito entre setores, permitindo que o colaborador passe um tempo em outras áreas da empresa para se familiarizar com os procedimentos internos.

Acompanhamento dos resultados

Gestão participativa - sepac
Gestão participativa – sepac

Se a aplicação estiver sendo favorável, será possível notar mudanças gradativas na maneira de agir da equipe, incluindo diálogos mais abertos e participações ativas com senso de responsabilidade sobre cada projeto e o futuro da empresa.  

Leia também: Kaizen: sabedoria que melhora a produtividade

Fonte: Febracis

A SEPAC está há 43 anos no mercado, oferecendo as melhores soluções de higiene e bem-estar para o seu dia a dia. Acesse o site: www.sepac.com.br

Deixar um comentário