27 novembro 2018

Debater ideias aprimora a inteligência e melhora os resultados

Debater ideias aprimora a inteligência e melhora os resultados

Por muito tempo se acreditou que para criar um ambiente de trabalho bom e produtivo era preciso cultivar um clima passivo em que todos concordassem. Ainda hoje, existe dificuldade por parte de colaboradores e gestores em lidar com opiniões diferentes. Porém, especialistas da área da psicologia e da psicanálise afirmam que o debate de ideias é fundamental, tanto para os resultados do trabalho, quanto para o desenvolvimento pessoal.

“Se não discordarmos, não produziremos um bom trabalho. Simplesmente não é possível”, é o que acredita Amy E. Gallo, autora do livro Guide to Dealing with Conflict at Work (Guia para lidar com conflitos no trabalho, em tradução livre). É uma utopia achar que todas as pessoas conviverão em uma relação passiva. Pelo contrário, é por meio do conflito de ideias que se pode alcançar uma terceira proposta, melhor que todas as outras.

A ciência é um grande exemplo: novas teorias são apenas testadas por experimentos e também postas à prova por outros pesquisadores. Professor da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, Stuart Firestein considera vital este tipo de prática, mesmo quando ele próprio tem seu trabalho avaliado por outros colegas. “É comum que encontrem erros que nós não vemos, o revisor principalmente. Sou muito grato por isso”, comenta.

Quando se corrige o próprio texto ou trabalho, incorre-se no mesmo erro de quando se constrói uma equipe de pessoas que pensam igual. Sem a contraposição de ideias, uma conversa irá se limitar à repetição de argumentos e ao reforço da ideia inicial. Não se produzirá nada novo.

Contraposição de ideias

Os estudiosos dizem que é ao impor a si o desafio de convencer os outros, de tentar encontrar equívocos nas reflexões ou deixar que busquem falhas em seus próprios argumentos, que se testa a eficácia das ideias.

O primeiro passo, tanto para quem fala, como para quem ouve, é entender que discordar não significa entrar em uma disputa. Um dos conceitos de dialética ajuda a entender: contraposição e contradição de ideias que levam a outras ideias ainda melhores.

As reuniões de brainstorm foram precursoras deste pensamento. Ganha a empresa com propostas inovadoras e ideias surpreendentes. É sempre possível discordar com empatia, compaixão e gentileza, respeitando a opinião que também está sendo colocada em debate.

Na teoria, parece fácil, mas discordar do gestor ou de colegas, especialmente no meio de uma reunião, não é tão simples assim. Por isso, separamos três dicas, que precisam ser exercitadas, para você perder o receio do confronto e aprender a não personalizar as críticas.

Ideias ainda melhores

Dicas

1)

Compare os argumentos favoráveis e contrários. Isso ajudará a melhorar o ponto de vista. Assim, é possível verificar se as reflexões a favor são boas e bem fundamentadas, se as falhas são menores, se existe a possibilidade de debater com os argumentos contrários.

2)

Controle o seu ego, em vez de tentar negá-lo. Lembre-se que as críticas feitas ao seu trabalho, projeto ou apresentação se limitam, apenas, ao seu trabalho, projeto ou apresentação.

É preciso muita humildade. Saiba ouvir e entender os pontos colocados. Sempre há possibilidade de mudar e melhorar. Se você ainda não tinha ouvido certa crítica, é porque não havia se submetido a tal ponto de vista.

3)

As pessoas são melhores em avaliar os argumentos dos outros do que os próprios. Por isso, repense se um aparente equívoco seu não é, em verdade, uma vantagem.

Fonte: BBC

 

Leia também: Como a cultura organizacional pode favorecer a inovação?

A SEPAC está há 43 anos no mercado, oferecendo as melhores soluções de higiene e bem-estar para o seu dia a dia. Acesse o site: www.sepac.com.br

Deixar um comentário