07 dezembro 2020

Hábitos na quarentena indicam tendência de consumo consciente

Hábitos na quarentena indicam tendência de consumo consciente

A quarentena trouxe diversas transformações para a sociedade na forma de trabalhar, se alimentar, se divertir e se relacionar. Isto é, as mudanças influenciaram no comportamento e nas formas de consumo.

Para entender melhor o impacto gerado, separamos as principais tendências de consumo durante a pandemia. Acompanhe.

Segundo pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN), 30% dos consumidores disseram que devem comprar mais pela internet, enquanto 28% pretendem usar os serviços de entrega com maior frequência após a retomada plena das atividades.

Comemorações a distância

Algumas das principais datas comemorativas do ano foram celebradas durante a pandemia: Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados, Dia das Crianças… Isso não impediu o brasileiro de presentear. De acordo com o Google Trends, os presentes não materiais, como cupons, vales-presentes e vouchers ganharam popularidade. Dos entrevistados na pesquisa da FEBRABAN, 36% afirmam que utilizarão mais essa modalidade nas próximas datas especiais.

Crescimento do e-commerce e delivery

mulher recebendo delivery

Entre os hábitos de consumo durante a pandemia, três se destacam em termos de crescimento: as compras online, o uso de serviços de delivery e os pedidos via apps de supermercados. Tal aumento na compra digital só estava previsto para daqui a alguns anos.

Produtos com maior crescimento nas vendas durante a pandemia

  • Itens de higiene pessoal: + 53%
  • Produtos de limpeza: + 45%
  • Alimentos perecíveis: + 52%
  • Alimentos não perecíveis + 45%

Fonte: Mind Miners/Google Insights

Consumo consciente

Um fato curioso é que no período de quarentena as pessoas demonstraram mais preocupação consigo mesmas, dedicando um cuidado maior com alimentação, bem-estar e exercícios físicos.

Outro dado importante trazido pelo Think with Google é que 40% dos consumidores começaram a comprar mais em comércios locais desde o início do isolamento social. Esse número é um bom indicativo para pequenos negócios que querem consolidar sua presença digital. Confira mais dados da pesquisa:

Segurança em primeiro lugar

  • 17% das pessoas afirmam comprar de lojas pequenas para ajudar o comércio local
  • 22% buscam comprar de forma mais consciente
  • 27% das pessoas reduziram as idas às lojas físicas e supermercados
  • 38% afirmam ter mais cuidado com segurança e higiene ao comprar nas lojas

Fonte: Mind Miners/Google Insights

Como fazer

Como fazer uma horta em casa - SEPAC

As buscas na internet por atividades diversificadas cresceram exponencialmente. “Como fazer compostagem em casa”, “como se faz uma horta” e “como fazer pão”, foram alguns dos termos de maior destaque no período.

Os assuntos pesquisados demonstram preocupação com um estilo de vida mais saudável, o consumo de ingredientes naturais e o aumento da qualidade de vida.

Segundo o Google Trends, ferramenta do Google que mostra os termos buscados mais populares, “como ajudar” atingiu o seu maior pico desde 2004. Essa informação mostra que a pandemia tem despertado a solidariedade nas pessoas e a reflexão de que o bem-estar do indivíduo depende do bem-estar dos outros.

Leia também: Inovações que levam comodidade e segurança ao lar

A SEPAC está há 43 anos no mercado, oferecendo as melhores soluções de higiene e bem-estar para o seu dia a dia. Acesse o site: www.sepac.com.br

Deixar um comentário