30 dezembro 2019

Dicas para escolher um professor para a prática da atenção plena

Dicas para escolher um professor para a prática da atenção plena

A prática de atenção plena – também conhecida como mindfulness –, já é utilizada há milhares de anos em países com tradições budista e hindu, em que a meditação está presente. Porém, só a partir da década de 1980 é que passou a ser mais difundida no ocidente e, atualmente, muitos brasileiros procuram aulas para praticarem a técnica. É preciso ter alguns cuidados antes de buscar o instrutor ideal para ensinar esse conhecimento tão valioso para a saúde física e mental. Conheça dicas para aprender mindfulness.

Verifique a formação do professor

De acordo com Marcelo Demarzo, médico especialista em mindfulness, é preciso que o instrutor tenha formação profissional de, no mínimo, um ano em uma instituição como uma universidade. Isso porque, embora a prática seja muito benéfica à saúde, é preciso ser acompanhada, avaliada e conduzida com segurança, de acordo com a condição individual de cada praticante. Preferencialmente, é importante que o professor tenha uma formação na área da saúde, para tornar a meditação ainda mais segura para pessoas com necessidades de acompanhamento mais próximo.

Faça presencialmente

stock-photo-group-of-young-students-following-meditation-class-lead-by-female-teacher-in-forest-park-woman-1251254701

Se você está começando a aprender mindfulness, o ideal é fazer aulas presenciais com um professor, para ter toda a segurança de que precisa e sanar suas dúvidas a respeito da prática. Aulas online também são recomendadas, mas principalmente para quem já praticou a atenção plena antes.

Verifique se o professor pode esclarecer suas dúvidas

As dúvidas são naturais para o praticante iniciante, e este processo de conhecimento é muito benéfico, pois o torna ainda mais capacitado para introduzir a meditação em sua rotina diária. Por isso, exponha seus questionamentos ao instrutor, que deve estar preparado para respondê-los. Esta é uma boa forma de aprender mindfulness.

Pesquisa as escolas

stock-photo-portrait-of-a-pretty-young-woman-studying-while-sitting-at-the-table-with-laptop-computer-and-1062070967

Se o seu professor dá aulas em uma escola ou instituto, pesquise previamente a reputação do local. As qualificações de outros professores que trabalham na escola também podem ser úteis, já que normalmente as escolas oferecem práticas bastante diversas, como ioga, meditação e terapias alternativas.

Após seguir esses passos, verifique a escola e o instrutor com os quais você sente mais segurança e comece a praticar. A atenção plena vem sendo estudada pela ciência e pesquisas já mostram seus benefícios para a saúde do corpo e da mente. Por isso, inclua a prática em sua rotina para ter ainda mais qualidade de vida.

Leia também: Ações diárias que ajudam a melhorar a qualidade do sono

A SEPAC está há 43 anos no mercado, oferecendo as melhores soluções de higiene e bem-estar para o seu dia a dia. Acesse o site: www.sepac.com.br

Deixar um comentário